epopeiaderodolfo_01.jpg

Processo Criativo

Vídeo-poemas

Discursos artísticos em torno da palavra DEMOCRACIA e dos DIREITOS HUMANOS.

Projeto de Criação apoiado pela DGArtes - Ministério da Cultura da República Portuguesa

logo_dgartes.png
logo_cultura.png


Vídeo-poemas

partilha de elementos de pesquisa e processo criativo
 

 
Conto do Camponês Eloquente, Egito (Império Médio), séc. XX a. C.

O “Conto do Camponês Eloquente” foi escrito por volta do ano 2000 a.C., no Egito, e é um dos mais antigos textos literários que chegaram até nós. Narra a história de um Camponês que se desloca da Líbia para o Egito com vista a vender os seus produtos (como era comum, naquela época). No caminho, é intersetado por Nemtinakht, um nobre pérfido que lhe rouba os haveres. Após nove discursos dirigidos ao grande intendente Rensi, responsável pela gestão daquele território, o Camponês é ressarcido e o ladrão punido. Maat – entidade que personifica a verdade e a justiça egípcia – é reposta. A oratória do protagonista revela-nos uma sociedade hierarquizada, plena de vícios e abusos de poder. Porém, a eloquência da personagem - um simples lavrador - atesta a presença de um princípio de igualdade de todos perante a justiça, já no século XX a. C., há mais de 4000 anos. Podemos dizer que muitas das preocupações aqui levantadas são, no século XXI d. C., preocupações atuais. 

Fonte: autor desconhecido – Conto do Camponês Eloquente. (trad. CANHÃO, Telo Ferreira), CADMO, Revista de História Antiga, nº 16, Centro de História da Universidade de Lisboa, 2006.